Devemos fazer discipulos de todas as nações,mas nosso maior objetivo não deve ser nosso Reino mas Seu Reino.
Nossa visão e coração é que em primeiro lugar conheçamos o Senhor Jesus em intimidade.
Não como uma religião mas como fruto de uma experiencia profunda no Espirito Santo.
Uma vez que o Senhor Jesus ocupa a primazia e centro em tudo em nossas vidas devemos ocupar nosso coração em faze-lo conhecido entre as nações.
Quando somos tocados tocamos a outro , quando somos marcados marcamos , quando somos inspirados inspiramos uma geração.  Recebemos o Poder do Alto para sermos testemunhas ao redor do mundo. O mundo carece de unção, os pulpitos carecem de unção, os ministros necessitam desesperadamente de unção. Essa unção é o penhor de Deus, o Espirito Santo para que todo o ministerio seja estabelecido. Hoje muitos ministerios, igrejas e ministros se baseiam em seus talentos, dons, projeções, poder ou estabilidade financeira. Mas autoridade espiritual é dada por Deus através do carater e da transferencia espiritual . Uma vez recebida essa transferencia somos responsáveis através da nossa integridade em crescer e atrair a presença de Deus. Somos dispenseiros da graça , do Reino , da Unção.

Leonard Havenhill disse assim em seu livro ” Porque tarda o Pleno avivamento” O pulpito é um lugar onde os homens podem demontrar toda sua vaidade, mas o lugar de oração é onde agonizamos e morremos para todo nosso Eu. Nossa visão é que a Glória do Senhor invada toda a terra assim como as águas cobrem o mar .  Nossa nação tem um chamado muito especifico do Senhor para as nações da terra. Ser uma nação onde profetas são gerados e enviados para espalharem o fogo de Deus entre as nações. E nossa maior visão é proporcionar , viabilizar , atear fogo e acima de tudo glorificar o nome do Senhor entre as nações.

QUE O CORDEIRO RECEBA A RECOMPENSA DO SEU SACRIFICIO.